A NOS e a vã promessa que nunca acontece


O Senhor A mudou de local de residência. Como tal contactou a empresa de fornecimento de Telecomunicações (TV, Telemóvel, NET e Telefone Fixo) e solicitou apoio para duas situações:
1) Renegociação do contracto, dado que considerava que as condições praticadas no mercado eram consideravelmente melhores que as tinha acordo com a empresa desde 2016. Até porque era cliente da mesma empresa há cerca de 15 anos. Isto deveria contar para alguma coisa (ou talvez não);
2) Informar a empresa que a prestação de serviços seria agora numa morada diferente.

Ora, e após uma longa conversa telefónica, o Senhor A optou por um pacote de TV, Telemóveis, Fixo e Dados que mais lhe convinha. No entanto, o Sr. Do outro lado da linha, informou que para fornecer o pacote que tinham acabado de negociar tinha de obter aprovação da Direcção Regional, pelo que, dentro de 24 a 48hrs seria novamente contactado (por ele mesmo) a dar uma resposta.

Semana de Ano Novo, miúdos em casa dos Avós e o Senhor A esperou…

Três dias depois, Ano Novo, ninguém liga neste dia, pensou. Mais 2 dias início da escola, início de uma nova rotina e chega o fim de semana sem qualquer contacto.

A criançada começa a desesperar, a ficar impaciente com a demora e recomeça a inquisição diária do porquê não termos resposta.

Meados da semana o Senhor A faz um contacto via plataforma de apoio e pede esclarecimentos.

Envia email onde relata toda a situação cingindo-se a factos e esforçando-se por não adjectivar o serviço que lhe estão a prestar. Tenta inclusive fazer a rescisão na plataforma, que descobriu só seria possível efectivar após a introdução de código que lhe seria enviado via CTT… (A sério? E fazem-se contractos, acrescentam-se serviços e mais um par de botas por uma simples chamada telefónica… Equidade!!!!)

Passada uma hora recebe uma chamada telefónica de uma Senhora em representação da Operadora num tom de frase feita retirada de um qualquer guião elaborado com o intuito de não dizer absolutamente nada de concreto e empurrar com a barriga… “Lamentamos a demora, de facto o seu processo ainda está para aprovação. No entanto, o colega que tratou do seu processo ainda hoje lhe irá ligar para lhe dar mais explicações”.

O telefonema do colega tardou e nunca chegou.

Sexta-feira à tarde e já com o código em sua posse, o Senhor A resolveu efectivar a rescisão unilateral do contracto.

Cerca de duas horas depois outra chamada, o mesmo discurso retirado de um guião de frases feitas com o intuito de não dizer absolutamente nada e empurrar com a barriga e a mesma promessa de contacto pelo colega que inicialmente tratou do processo ainda no próprio dia. E mais uma vez o contacto tardou e nunca chegou…

Imagino que as operadoras de telecomunicações se possam dar ao luxo de não querer mais clientes, ou até de os escolher. Compreendo, é um direito que lhes assiste.

Mas ainda me lembro, se calhar já caiu em desuso e eu nem me apercebi, de tratar bem o cliente e de dar explicações quando as coisas não correm dentro dos prazos. Ainda por cima prazos dados pela própria empresa.

E assim a trabalha (!) a NOS.

2 Comentários

Reputação 6
Crachá
Bem-vindo ao Fórum NOS @RuiConceicao 🙂

Lamentamos que esteja a ter essa experiência. :(

Depois de lermos atentamente o que nos escreveu, concluímos que é preciso uma atenção individual. Pedimos que nos contacte, por favor, pois é a melhor maneira para questionar o estado de pedido efectuado, uma vez que é necessário deferimento ou indeferimento.

Clique aqui e veja onde nos pode contactar.
@Mário P.Contactar-vos?
Estranho o seu comentário, já que, como referido no meu post, foram os Srs que ficaram de me contactar (2 vezes) e não o fizeram...
A sério!!!
Cumprimentos

Comentário